GOODSENSE triunfa no calor do Algarve

PDF
   A GOODSENSE Racing Team voltou a triunfar no Campeonato de Portugal de Circuitos/Iberian Supercars Trophy, ao ver Nuno Batista/Carlos Alonso imporem-se na categoria GT4, ao passo que Patrick Cunha/José Ramos ficaram à porta do pódio.

O duo do Lamborghini Gallardo número quatro arrancou do quarto lugar da grelha de partida, subindo à terceira posição no arranque, posto que manteve até às paragens nas boxes. No entanto, com os handicaps regulamentares acabou por cair um lugar, cruzando a linha de meta na quarta posição.

José Ramos, que realizou o segundo turno de condução, ainda chegou a sonhar com o pódio, quando um dos seus adversários efectuou um pião, mas algumas dificuldades no seu “Lambo” acabaram por o impedir de subir ao terceiro lugar. “O Patrick realizou um bom arranque e mostrou que poderíamos terminar entre os três primeiros, mas o handicap foi determinante para o nosso resultado. Ainda tentei ir buscar o terceiro classificado, mas comecei a sentir problemas de travões e o carro passou a ter um comportamento subvirador, o que me impediu de atacar. Penso que este resultado era o máximo que podíamos aspirar e vamos ter que melhorar o Lamborghini para conseguirmos um bom resultado amanhã”, afirmou José Ramos.

Jorge Queiroz e “Pépé” protagonizaram a sua melhor performance do ano, terminando no quinto posto após uma corrida com um ritmo muito vivo e consistente, demonstrando que se sentem cada vez mais à vontade ao volante do Lamborghini Gallardo. “O carro estava muito bem equilibrado e sem qualquer problema, o que nos permitiu ganhar confiança para exibir um excelente ritmo, muito próximo dos pilotos da frente. Amanhã vamos tentar prosseguir a nossa evolução e lutar por mais uma boa performance”, sublinhou “Pépé”.

Na categoria GT4 foi a GOODSENSE Racing Team a impor-se, tendo Nuno Batista/Carlos Alonso levado o Ginetta G50 ao degrau mais alto do pódio, após uma corrida sempre ao ataque de ambos os pilotos. “Esta vitória foi fantástica, dado que tivemos que nos aplicar a fundo para conseguirmos bater os nossos adversários. O carro está muito bem equilibrado e pudemos andar no máximo, o que foi determinante para conseguirmos garantir este resultado e oferecer um triunfo à GOODSENSE Racing Team”, apontou Nuno Batista.

Também Ângela Negrão/Joffrey Didier tiveram uma prestação de sublinhar, tendo o Lotus rodado no comando da categoria até à troca de pilotos, acabando no quinto lugar da categoria. “Foi uma boa corrida, arranquei sem problemas, o que me permitiu subir ao comando e controlar o andamento, cheguei mesmo a ultrapassar alguns carros da GT3 Cup. Penso que realizámos uma boa performance e esperamos amanhã poder repeti-la”, afirmou Joffrey Didier.

A corrida de amanhã terá o seu início às 12h30, contando com transmissão em diferido na RTP2 a partir das 18 horas.

Siga a temporada do Goodsense Racing Team através da sua página do Facebook e do seu website.