RAY: Segundo lugar num dia de muito frio

PDF
   A RAY Racing Team concluiu a primeira corrida da ronda de Jarama do Campeonato de Portugal de Circuitos/Iberian Supercars Trophy no segundo lugar após uma prova difícil em que esteve na luta pela vitória até bem perto da bandeirada de xadrez.

O dia começou bem para a formação do Algarve, com a conquista da pole-position por parte de Alessandro Pier Guidi, sendo a competitividade do Ferrari F430 GT2 sublinhado pelo terceiro lugar obtido por João Figueiredo na segunda qualificação. 

Os homens da equipa portuguesa estavam optimistas e o início da corrida até lhes foi favorável, com Alessandro Pier Guidi a cavar rapidamente uma vantagem em torno dos dez segundos para os seus perseguidores. No entanto, o muito frio que se vive em Madrid que provocou o arrefecimento gradual da pista, acabou por prejudicar o comportamento do carro de Maranello que não conseguia gerar temperatura nos pneus.

Com a paragem nas boxes, para que João Figueiredo assumisse os comandos, os problemas agravaram-se e foi impossível ao piloto de Coimbra aguentar a liderança, cruzando a linha de meta no segundo posto.

No final da corrida Alessandro Pier Guidi frisou os problemas sentidos pela equipa, mostrando, no entanto, esperança de que amanhã, com a prova a realizar-se a meio do dia, não sinta as mesmas dificuldades em aquecer os pneumáticos do carro italiano. “A corrida começou bem e consegui ganhar uma boa vantagem. Mas a partir de um certo momento comecei a sentir pouca aderência, devido às temperaturas muito baixas da pista, e senti maiores dificuldades. Depois da paragem nas boxes a situação agravou-se e foi impossível fazer melhor. Amanhã a corrida realiza-se mais cedo, o que nos poderá ser menos desfavorável”, apontou o italiano que defende as cores da RAY Racing Team

João Figueiredo afinou pelo mesmo diapasão, mostrando-se esperançado em condições climatéricas mais favoráveis para poder alcançar o degrau mais alto do pódio. “Assim que comecei o meu turno senti uma grande instabilidade, com a traseira muito nervosa. Tentei manter a liderança, mas era muito complicado, dado que não era possível manter um ritmo competitivo. Para além disso, e face à situação, penso que a forma agressiva como fui ultrapassado foi completamente desnecessária. Vamos trabalhar para corrigir os problemas que tivemos hoje, esperar que a pista esteja mais quente e tentar melhor o resultado de hoje, o que significa vencer”, afirmou o piloto de Coimbra.

A prova de amanhã terá o seu início às 11h55m e terá a duração de cinquenta minutos, arrancando o Ferrari F430 GT2 da RAY Racing Team do terceiro lugar da grelha de partida.